“MEMENTO, HOMO, QUIS PULUIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”

SIMBOLOGIA TUMULAR

Na arte tumular, a simbologia é uma forma de representação de determinados contextos históricos, ideológicos, religiosos, sociais e econômicos, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida, representando a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito , inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dando sentido às vidas passadas preservadas no silêncio dos cemitérios. A simbologia tumular designa um elemento representativo visível em lugar de algo invisível, que tanto pode ser um objeto, como um conceito ou idéia. O símbolo tem exatamente essa propriedade excepcional de sintetizar, numa expressão simples e sensível, todas as influências do inconsciente e da consciência, bem como das forças instintivas e espirituais, em conflito ou em vias de se harmonizar no interior de cada ser. Desta forma, o símbolo é muito mais do que um simples sinal, transcende o significado e depende da interpretação que, por sua vez, depende de certa predisposição para ser interpretada. Ela intensifica a relação com o transcendente. A simbologia tumular está carregada de afetividade e dinamismo que harmoniza o ser vivente perante a morte, perpetuando a vida.

MÚSICA DO SITE

CATACUMBAS

Catacumbas eram os locais que serviam de cemitério subterrâneo aos primeiros aderentes do cristianismo, para quem a fé se baseava na esperança da vida eterna após a morte. Nos primeiros 200 anos da nova religião, antes de Constantino, é provável que tenham existido vários centros artísticos com estilos artísticos próprios, como Alexandria e Antióquia, mas é em Roma que se revelam as primeiras pinturas murais em catacumbas. É nesta constante aspiração ao Paraíso que o ritual funerário do enterro, e a consequente manutenção da sepultura, vai ser o elemento chave das primeiras representações da arte cristã.

4 de dez de 2013

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS- Simbologia tumular - 125



Uma escultura do Sagrado Coração de Jesus, representa a devoção ou a religiosidade do falecido. Tem como representação uma mensagem de esperança durante a morte e para o luto da família.
''Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde coração; e achareis descanso para vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e meu fardo é leve.'' [Mateus, 11. 28-30].



SIMBOLOGIA
-A ferida aberta está relacionada com a contemplação. "Contemplarão aquele que transpassaram". Jo 19, 37 Contemplar é olhar com amor. Olhando o Coração Sagrado aberto pela lança, descobrimos o quanto somos amados a ponto de Jesus morrido por nossa causa. "Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida por seus irmãos". Jo 15,13
A Via-sacra também é uma importante prática de contemplação. O amor experimentado nestes momentos especiais nos impele a amar a Deus e ao próximo. Somos chamados também a servir, pois Jesus não veio para servido, mas para servir e dar a vida em favor de muitos.

 -A Cruz acima do Coração é símbolo da docilidade, da obediência de Jesus à vontade do Pai. "Jesus se fez obediente até a morte e morte de Cruz!" Fl 2, 8 A imitação de Cristo na vivência da vontade de Deus é o segundo ponto desta espiritualidade. "Quem quiser ser meu discípulo, renuncie a si mesmo, tome sua Cruz e siga-me". Mt 16, 24 Jesus nos deu um exemplo a seguir. "Aprendam de mim, porque sou manso e humilde de coração". Mt 11, 29 O amor de Jesus ao Pai e a cada um de nós o fez se imolar na Cruz e nós o que fazemos? Ele mesmo nos disse o que devemos fazer: "Assim como eu amei vocês, vocês devem se amar uns aos outros". Mt 11, 29

- O terceiro ponto é a evangelização representada pelo fogo. "Eu vim para lançar fogo sobre a terra: e como desejaria que já estivesse acesso!" Lc 12, 49 O fogo do Espírito Santo foi ateado em Pentecostes e depois o Evangelho foi anunciado com verdadeiro ardor missionário. Aqueles homens fracos e medrosos foram transformados pelo poder de Deus e é através da evangelização no poder do Espírito Santo que muitos corações duros e frios são resgatados, mas "como poderão crer se não houver quem pregue?" Rm 10, 14 

-Os espinhos em torno do Coração simbolizam os nossos pecados e do mundo inteiro. Olhando estes espinhos devemos ser levados à compunção e a reparação. Nossos pecados continuam a ferir o Coração de Jesus . "A verdadeira reparação é construir sobre as ruínas acumuladas pelo ódio e pela violência, a civilização do amor, o Reino do Coração de Cristo!" João Paulo II

- As gotas de água e sangue que emanam do Coração transpassado de Jesus marcam a nossa consagração realizada no Batismo que se renova a cada comunhão Eucarística. "Quem come a minha carne e bebe o meu sangue vive em mim e eu vivo nele." Jo 6, 56 Nos fazemos pertença de Deus pela consagração. É costume também renovar a consagração das famílias nas primeiras sextas do mês. As esculturas representativas nos cemitério
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário:

Postar um comentário